Coragem!

Não existe um manual de instruções para ingressar no automobilismo. O kart é uma possibilidade. A Porsche Racing Experience é outra.

  

OUÇA AQUI O ÁUDIO DO ARTIGO (DISPONÍVEL APENAS EM INGLÊS)
  • Go for It

Muitas histórias começam com coragem. Ou com chuva. Ou com as duas coisas, como hoje na pista de corrida do Circuit Paul Ricard, no sul da França, a 50 quilômetros a leste de Marselha. Janine Lissautzki levanta o walkie-talkie e aperta o botão para falar, fazendo um clique. 65 colaboradores na pista e nos boxes escutam atentamente. Com 33 anos, ela é diretora de projeto da Porsche Racing Experience pela Manthey Racing, um programa de direção exclusivo que inclui treinamento profissional e acompanhamento integral em três níveis de desempenho consecutivos. 

Concentração:

Concentração:

antes de uma corrida, Kevin Woods não fala muito, de tão mergulhados que seus pensamentos estão na pista.
Última checagem:

Última checagem:

o motor está ligado. Woods confirma, levantando o polegar, que está pronto para fazer o percurso. A rede de segurança ainda precisa ser rapidamente afixada e ele poderá largar.
Preparação:

Preparação:

na parte teórica do programa, os participantes desenham, com o instrutor, sua linha ideal, pontos de frenagem e a respectiva marcha no layout do percurso.
Grid de largada:

Grid de largada:

em três minutos dá-se a primeira volta atrás do safety car. Em seguida, a corrida começa com a largada simulada.
Olhar de profissional:

Olhar de profissional:

Mark Webber, o embaixador da marca, interpreta os dados analisados juntamente com os participantes. As voltas de referência dos instrutores são comparadas na tela com as dos participantes.

Já há mais de quatro meses Lissautzki e sua equipe iniciaram o planejamento do curso para iniciantes de nível 1, contrataram instrutores, psicoterapeutas e um treinador mental, e coordenaram a entrega de 21 exemplares Porsche 911 GT3 Cup. Tanto trabalho e entusiasmo – e agora essa chuva. Da qual realmente ninguém precisa neste primeiro dia de treinos, muito menos os 16 participantes, que aguardam ansiosos por sua primeira atuação. Eles vêm da Alemanha, de Dubai, da França, da Irlanda, do Japão, de Luxemburgo, da Noruega, da Hungria e dos EUA – e não estão aqui para pouco. Em apenas cinco dias, eles querem aprender os princípios básicos do automobilismo.


Lissautzki está na faixa dos boxes: olhos azuis radiantes, cabelos loiros úmidos, voz forte: “Pista liberada para largada pela direção da corrida. Sinal verde em 3 minutos.” Parou de chover. O asfalto já está quase seco novamente, só nas pequenas ondulações da faixa dos boxes ainda há um pouco de água. Com seu tom preto-azul-escuro, a formação de nuvens segue adiante, abrindo um pedaço de céu. Voltando o olhar para os alunos, a diretora de projeto dá um sorriso. Tudo sob controle. 

Curso intensivo para praticar a direção

Os participantes estão prontos. Kevin Woods também. Com 47 anos e proveniente de São Francisco, EUA, ele trabalhou durante muitos anos como engenheiro de redes na Google. Seu capacete blinda sua tensão, mas seus olhos revelam um nervosismo concentrado. Vozes e motores se misturam, instrutores, mecânicos e ajudantes se debruçam para dentro dos esportivos tipo Cup, secam as solas dos sapatos de corrida, apertam os cintos. Woods levanta o polegar. Felipe Fernández Laser, seu instrutor, prende a rede de segurança externa na frente da gaiola de proteção. Na pior das hipóteses, ela deve proteger o piloto de ser arremessado junto com o assento para fora do carro. Isso eles já aprenderam logo no início, pois o primeiro dia de treinamento é reservado à teoria: introdução à técnica de veículo.

Totalmente absorto, Woods não fala mais. Ele está concentrado demais na pista em Le Castellet à sua frente, com seus 5.842 metros, dirigindo-a mais uma vez mentalmente, em sentido horário, as mãos firmes no volante. Especialmente a curva de Signes, no final da reta Mistral Straight, o ocupa. Signes: uma leve curva para a direita, cujo nome provém da cidade onde Paul Ricard, o construtor da pista, morava, é chamada pelos pilotos de “curva da coragem”. Manter o pé no acelerador ou tirá-lo por um momento? Cada um que decida por si. Possível é – se você souber fazê-lo. No Cup ela receberá uma freada curta. 

Busca de talentos por princípio

Sem rodeios:

Sem rodeios:

“Este é o caminho ideal para entrar para o automobilismo de forma direcionada e segura”, afirma o diretor de projetos Frederic Klein

Com a Track Experience, a Porsche oferece treinamentos em pistas de corrida há anos. Além dela, há ainda a Porsche Racing Experience desde meados de 2017 – “o caminho ideal para entrar para o automobilismo de uma forma direcionada e segura”, explica Frederic Klein, que divide a coordenação do proyeto da Porsche Racing Experience com Paul Gregor. A seleção e o fomento de talentos do automobilismo, também entre os clientes da Porsche, é feito de modo direcionado. Esse procedimento é um princípio do fabricante de esportivos de Stuttgart, que já promoveu campeões mundiais e vencedores em Le Mans. Talento é uma coisa. Vontade, trabalho e persistência são outras. A Porsche Racing Experience deseja, no nível 1, preparar pilotos amadores para a sua primeira temporada de corridas, através de, entre outros, a aquisição da licença D para corridas. Track walk, fisioterapia, treinamento mental, aulas de técnica de veículo, treinamento de safety car, manobras de ultrapassagem, análise intensiva de dados após cada temporada e a simulação de uma corrida de encerramento – tudo isso faz parte do programa.

Candidatos especialmente talentosos vão para o nível 2, onde têm sua estreia nacional em corridas, por exemplo, na Porsche Sports Cup ou na Porsche GT3 Cup Challenge. Nem todos conseguem. É a equipe da Racing Experience que decide quem irá se qualificar. Por fim, no nível 3 a Porsche oferece assistência total e consultoria para a entrada em séries de corridas nacionais e internacionais, como a Porsche Carrera Cup ou a Porsche Mobil 1 Supercup. 

Por que ele está aqui? “Quero aperfeiçoar minhas qualidades na direção cada vez mais”, conta Woods após algumas voltas atrás do Porsche de seu instrutor. Antigamente ele andava bastante de kart. Ele deseja disputar o nível 2 em breve, por exemplo, numa temporada de corridas inteira na Alemanha. No entanto, ele prefere participar de corridas nos EUA, onde passa muito tempo com sua família, que trocou agora durante uma semana por uma família Porsche: ela é composta, entre outros, por Felipe Laser, instrutor certificado da Racing Experience, o ex-piloto de fábrica e instrutor de juniores da Porsche Sascha Maassen e o ex-piloto austríaco de Fórmula 1 Christian Klien, também instrutor certificado da Porsche.

“Um treinamento desse nível não existe em lugar nenhum” Kevin Woods, participante

Woods conhece muitos dos participantes, como, por exemplo, o japonês Shintaro Akatsu, empresário com três domicílios, um deles em Tóquio. Aos 56 anos, ele está, assim como Woods, cursando o nível 1 pela segunda vez, voluntariamente. “O programa é muito intenso e conciso”, diz. “Quando alguém, como eu, não tem muito tempo, não há maneira melhor de conhecer os limites de um carro de corrida.” Akatsu tem experiência nas pistas e conhece bem o comportamento dos esportivos. Em casa, ele dirige, entre outros, um Porsche 918 Spyder.

O engenheiro-chefe Felix Stiller pega seu laptop de cima do carro e volta para o escritório do circuito. Ali ele analisa em segundos os dados dos veículos: temperatura da água, pressão do óleo, decurso da pressão de frenagem. “A Racing Experience é a melhor maneira de se realizar o treinamento para passar de piloto de hobby a piloto de corridas”, afirma Stiller, que tem 28 anos. Ele passa a maior parte dos fins de semana do ano pelas pistas de corrida do mundo. Laser senta-se a seu lado diante de quatro monitores, sobrepondo sua própria volta de referência acima da de Woods. É a partir dos verdadeiros exemplos na prática que os participantes mais aprendem. “Kevin tem experiência no carro Cup e um ótimo ritmo”, elogia Laser. “Ele sente o carro muito bem.” Mas hoje faltou um pouquinho para a perfeição. “Entre um pouco mais devagar na curva e, para compensar, saia mais rápido dela. E tente mexer o volante o menos possível”, aconselha Laser seu aluno. Woods sabe disso. E acena com a cabeça.

Desaceleração:

Desaceleração:

os participantes aprendem a frear corretamente logo no início dos treinos.

Preparação virtual

É difícil expressar o mito Porsche em palavras – mas pode-se tentar vivenciá-lo. A maioria dos participantes da Experience já sentaram antes em um esportivo tipo Cup, como, por exemplo, no Porsche Track Experience em um 911 GT3 Cup. Ainda assim, os óculos de realidade virtual que a equipe lhes enviou antecipadamente irão ajudá-los a visualizar o complexo cockpit do esportivo de construção leve com um lugar, usando a realidade virtual.

Mark Webber chega. O antigo astro da Fórmula 1, campeão mundial de endurance e hoje embaixador da marca Porsche, conversa sobre carreira com os participantes. Woods o aguarda ansioso. “Ele é um exemplo. Ele conquistou quase tudo no automobilismo. Confio cem por cento nele.” Woods irá falar sobre seus objetivos a Webber. Mas, antes de tudo, ele irá escutá-lo.

É uma tarde de sexta-feira, quinto dia, 14 graus Celsius. Atravessadas por marcas pretas de pneus, as zonas de segurança brilham em azul e vermelho. Junto com as pedras do meio-fio, pintadas de vermelho e branco, surge ali uma harmonia incomum. Uma camada de cobertura de asfalto especial com diferentes coeficientes de atrito irá desacelerar os veículos no caso de um erro de direção. Isso torna o Circuit Paul Ricard uma das pistas de corrida mais seguras da Europa.

Agora chegou o momento para o qual Woods e os demais 15 participantes tanto trabalharam. A “curva da coragem” os espera. A corrida começa.

Porsche Racing experience

Para os que querem aprender automobilismo do zero em um Porsche 911 GT3 Cup, existe o programa Porsche Racing Experience. Ele oferece três níveis que estão consecutivamente interligados. Próxima oportunidade de ingresso: nível 1 em Portimão, Portugal, de 22 a 27 de novembro de 2019. Mais informações sobre este treinamento com assistência integral você encontra aqui:
www.porsche.com/racing-experience

Christina Rahmes
Christina Rahmes