Cayenne Coupé

Emocional, atlético, independente. Com o Cayenne Coupé, a Porsche oferece novas variantes de SUV. O diretor de Vendas e Marketing Detlev von Platen está convicto: os SUVs esportivos irão conquistar clientes no mundo todo.

  

Sr. von Platen, a Porsche apresentou agora o Cayenne Coupé que irá estrear em abril, no Salão do Automóvel de Xangai. Qual é sua expectativa com relação a essa variante de SUV?

O Cayenne Coupé irá se beneficiar de todos os destaques técnicos da terceira geração do Cayenne. A isso inclui-se a motorização e a suspensão, e também os sistemas de assistência ao motorista e a integração completa das redes digitais. Ao mesmo tempo ele tem um caráter bastante próprio e forte – bem emocional, atlético, independente. O foco no design e na dinâmica veicular foi acentuado. Somando tudo, ele é o complemento perfeito da família Cayenne. O Coupé personifica o desempenho – pela sua forma, mas também pelos detalhes de equipamento específicos. Deles fazem parte, por exemplo, o teto de carbono opcional ou o spoiler traseiro adaptativo.

Quais regiões e grupos de compradores estão na mira do Cayenne Coupé?

O conceito veicular do Cayenne Coupé atrai todas as regiões na mesma medida. Com ele, abordamos principalmente clientes que dão atenção especial aos genes esportivos do Cayenne. Eles provêm tanto de uma clientela antiga quanto de novos clientes da Porsche – e possuem forte vínculo à marca e um estilo de vida expressivo. 

O segmento dos Coupés SUV não é nenhuma novidade – mas com o típico DNA do design da Porsche, conferimos ao veículo um caráter bem individual. E, é claro, a forma esportiva da carroceria se adequa muito bem à marca Porsche.

Marcante

Marcante

O Cayenne Coupé é 20 milímetros mais plano, 15 milímetros mais longo e 19 milímetros mais largo na traseira do que o Cayenne convencional. Sobretudo a traseira reflete a ambição esportiva do SUV – não somente pelo spoiler fixo no teto e pelo spoiler traseiro adaptativo. O para-brisa mais plano e a marcante flyline conferem elegância ao Cayenne Coupé. Rodas de 20 polegadas integram o equipamento de série, enquanto que as rodas de 22 polegadas vistas abaixo estão disponíveis opcionalmente.
“Com o Coupé, abordamos clientes que dão atenção especial aos genes esportivos do Cayenne” Detlev von Platen

Considerando mundialmente: qual é o perfil do cliente da Porsche, no geral?

Nossos clientes têm um estilo de vida bastante individual e diferenciado. Não existe um cliente padrão da Porsche. Por isso, prezamos a máxima de tratar cada cliente de modo individual. Ao mesmo tempo, existem certas características compartilhadas por eles. É o que mostram nossas pesquisas. Destaca-se a aspiração por desempenho, crescimento pessoal e pela excepcionalidade, bem como pelo sucesso alcançado com essa atitude – portanto: trata-se de certa maneira do desejo de avanço e progresso. Muitos apreciam também a satisfação de encontrar na Porsche uma família de pessoas que pensam de forma semelhante e de poder vivenciar a merecida alegria. Nossos clientes, por vezes, já dirigiram antes modelos de outras marcas do setor premium, pois esperam mais de seu automóvel. Quem já sentiu o prazer de dirigir um modelo de entrada da Porsche e viu que é possível ser mais esportivo ainda, também deseja experimentar e ir adiante – até um modelo Turbo ou GT. Para isso, seu desenvolvimento pessoal é mais importante do que a imagem exterior.

Em que aspectos diferem as exigências de um cliente de 911 ou 718 daquelas do motorista de um Cayenne, Macan ou Panamera?

Sabemos que muitos de nossos clientes possuem vários carros Porsche ao mesmo tempo – com diferentes exigências: o 911 e o 718 têm que oferecer um desempenho excepcional e sem concessões nas estradas e no circuito. O prazer ao volante e o passeio no fim de semana estão aqui claramente em primeiro plano. No Cayenne, Macan e Panamera, a experiência esportiva tem que poder ser desfrutada pela família inteira. Além disso, os veículos também precisam ser apropriados para fins empresariais.

Esportivo

Esportivo

Um pacote Sport de construção leve opcional oferece itens surpreendentes de design que sublinham o caráter atlético do Coupé. Especialmente notável é o teto de carbono com linhas de contorno. Enquanto a bitola alargada garante uma dinâmica lateral de maior desempenho, os novos modelos vêm com todas as qualidades do Cayenne regular a bordo: desde a motorização e a suspensão, até os sistemas de conectividade e assistência. O Cayenne Coupé desempenha 250 kW (340 cv), a versão Turbo 404 kW (550 cv).
“Continuamos desenvolvendo nossa gama de produtos, para oferecermos a nossos clientes em todo o mundo aquilo que desejam” Detlev von Platen

Qual é a importância das consultas de clientes e das pesquisas de mercado na Porsche em relação à decisão a favor ou contra novos modelos?

Nossos clientes são muito engajados. Recebemos mais de 300.000 respostas, sugestões e desejos por ano. Tudo isso integra como milestone o processo de desenvolvimento de um veículo novo. Além disso, apresentamos constantemente nossas inovações a clientes potenciais e efetivos. Para citar um bom exemplo, vejamos o Cayenne atual: no seu desenvolvimento, consideramos inúmeros feedbacks relativos ao modelo antecessor, que foram enviados de vários países. Principalmente o interior do veículo contempla os pedidos de fãs da Porsche de várias regiões. 

O Taycan será outro exemplo de integração antecipada de feedbacks de clientes no desenvolvimento de produtos. No início do processo de desenvolvimento, perguntamos a nossos clientes se eles poderiam imaginar um veículo da Porsche movido somente a eletricidade e como ele deveria ser. Ainda agora, pouco antes do lançamento mundial, no outono europeu, pedimos a eles mais um retorno a respeito do produto finalizado. O que devo dizer? Foi um tremendo projeto internacional.

O Cayenne Coupé é o último exemplo de um leque de modelos cada vez mais variado na Porsche. Um fabricante do segmento premium como a Porsche também pode seguir a tendência de diversificação?

Com nosso conceito holístico, não nos concentramos nos veículos, mas no DNA da marca. Esta combinação de esportividade e premium é comum tanto a todos os modelos Porsche quanto a nossos clientes. Todos os nossos veículos são esportivos, até mesmo o Panamera, o Macan e o Cayenne. Eles são o que há de mais esportivo em seus respectivos segmentos – e eles portam os genes do Porsche 911. Por isso, a Porsche é percebida pelo público geral como marca de carros esportivos. E trabalhamos muito para que isso não mude. Ao mesmo tempo, continuamos desenvolvendo nossa gama de produtos, para oferecermos a nossos clientes em todo o mundo aquilo que desejam. Desta forma, por exemplo, o mix de modelos sofreu um deslocamento, devido às preferências dos clientes de mercados emergentes. Principalmente a China é responsável por uma enorme demanda de SUVs esportivos, e as vendas dos carros esportivos de duas portas agora também está crescendo.

Confortável

Confortável

Motorista e passageiro do Cayenne Coupé aproveitam o conceito de bancos 2+2 de série e uma posição dos bancos até 30 milímetros mais baixa em comparação com os já conhecidos modelos Cayenne. Também original de fábrica: sistema de suspensão esportiva PASM, câmera de marcha a ré, bancos esportivos de 8 modos com encosto para cabeça integrado – sob encomenda, no clássico visual xadrez – e um teto panorâmico de 1,2 metro quadrado que promete uma experiência espacial única em seu segmento.

Fabricantes de automóveis têm tentado cada vez mais angariar novos clientes com versões de modelos, como a de um Coupé no segmento SUV. Na sua opinião, o que mais pode ser feito para atrair clientes para a marca Porsche?

Em todos os modelos, a marca Porsche cativa com fascinantes carros esportivos do segmento premium. No centro de tudo está o ser humano. Os carros Porsche são produzidos por seres humanos, neles são empregados muito trabalho manual, amor e paixão. Ademais, na Porsche nos une a luta eterna pela melhor solução. Desta forma, surgem produtos individuais que convencem pela mais alta qualidade e prazer de dirigir. Ao divulgar o Cayenne Coupé, desejamos reforçar grupos-alvo novos, mais jovens. Eles valorizam exclusividade e um estilo de vida expressivo, e têm uma mentalidade muito voltada para o desempenho. Por isso, a campanha foca no design, na estética e em uma certa “ousadia”. Os principais canais de comunicação para tal são a internet e as mídias sociais.

O ano passado foi o ano de maior êxito na história da empresa. Pela primeira vez, a Porsche vendeu mundialmente mais de um quarto de milhão de veículos. Na sua opinião, qual é o limite da exclusividade?

Recordes de venda não são nossa meta principal. Medimos nosso desempenho pela qualidade dos veículos e pela satisfação de nossos clientes. Se o resultado for um crescimento anual nas vendas dos veículos, encaramos isso como um sinal de êxito de nossa política de produtos. Está previsto ainda um leve salto para cima, quando ingressarmos para valer na eletromobilidade – pois, com isso, estaremos penetrando em um novo segmento. Afinal de contas, para nós, exclusividade é importante: todo Porsche deve ser algo especial e realizar o sonho do cliente. Só assim a marca Porsche continuará exercendo fascínio, hoje e no futuro.

“Cada Porsche deve ser algo especial e realizar o sonho do cliente” Detlev von Platen

Para finalizar, olhemos para o futuro: quanto sucesso terá o Taycan – o primeiro esportivo da Porsche movido somente a eletricidade, que celebrará seu lançamento mundial no outono europeu deste ano?

Com o Taycan, iniciamos um novo capítulo da história dos carros esportivos. Queremos chegar ao mercado no momento oportuno e, com o modelo certo, entusiasmar nossos clientes. E eu estou convencidíssimo de que eles irão amar este esportivo puramente elétrico. O Taycan combina desempenho sensacional a aptidão para o uso diário. Ele não só é veloz, como também recarrega rapidamente – para um alcance de 100 quilômetros, bastam somente quatro minutos. Além disso, ele virá com um ronco elétrico típico de um Porsche. Eu posso segredar por experiência própria: dirigir o Taycan é uma emoção forte, você realmente sente a estrada. Estou convicto de que com esse carro provaremos o quão apta, e ao mesmo tempo atrativa, é a eletromobilidade para o uso diário.

Porsche Cayenne Coupé
Consumo de combustível 
urbano: 11,7–11,6 l*/100 km
rodoviário: 8,0–7,9 l*/100 km
combinado: 9,4–9,3 l*/100 km
Emissões de CO2 (combinado): 215–212 g*/km
Classe de eficiência: D

Porsche Cayenne Turbo Coupé
Consumo de combustível 
urbano: 15,3–14,8 l*/100 km
rodoviário: 9,4–9,0 l*/100 km
combinado: 11,4–11,3 l*/100 km
Emissões de CO2 (combinado): 261–258 g*/km
Classe de eficiência: F–E

*a margem de consumo depende do conjunto de pneus utilizado

Sebastian Missel
Sebastian Missel